Qual a relação entre Kung Fu e Gestalt-Terapia?

100_3829

   ENGLISH VERSION

Desde que comecei a minha prática de Kung Fu, o que mais me chamou a atenção foi como a maior parte das práticas tinha uma resposta emocional em mim. Conseguir ou não fazer determinado movimento, geralmente estava da associado a alguma parte da minha vida. Além disso fui percebendo em como praticar trazia qualidade de vida para mim, visto que eu sempre poderia explorar e trabalhar aspectos até então desconhecidos em mim. Como psicólogo, a cada sessão de prática eu fazia uma pequena correlação do eu havia visto com a teoria da Gestalt-Terapia. Com o passar do tempo, acabei desenvolvendo um pragmatismo na minha prática e deixei um pouco de lado essa relação com a teoria.

IMG_0673

Mestre Julio Camacho consegue mobilizar muitas pessoas ao mesmo tempo falando apenas algumas palavras.

A teoria que eu experimentava viva no Kung Fu, estava em estado de latência, e aparecia de vez em quando, quando eu era perguntado, principalmente quando Mestre Julio Camacho pedia para eu desenvolver um tema para que pudesse explicar para outros praticantes alguns conceitos dessa linha teórica. Quando Mestre Julio Camacho me pediu para escrever um blog, a primeira ideia que surgiu na minha cabeça foi de colocar no papel a semelhança percebida por mim entre Kung Fu e Gestalt-Terapia.

 

Surgida na década de 1950, a Gestalt-Terapia foi criada em meio ao movimento humanista e tinha como pretensão dar um olhar diferenciado sobre o ser humano. De acordo com os criadores dessa teoria, as maiores linhas psicológicas da época olhavam para o ser humano com uma perspectiva bastante determinista, ou seja,   a formação da personalidade humana se dava por leis pré-determinadas, pirncipalmente de causa-efeito. Para os Gestalt-Terapeutas as pessoas desenvolvem sua personalidade através  das experiências que resultam da relação com o ambiente e nessa relação o indivíduo se desenvolve através da exploração de suas potencialidades. Ao interagir com o ambiente essa pessoa é livre para fazer suas escolhas, tornando-se responsável por elas.

Dentro dessa primeira descrição da Gestalt-Terapia, já existe, dentro do meu entendimento uma forte semelhança com o Kung Fu, principalmente no que tange a exploração de ambiente e aproveitamento da potencialidade das situações e de seu próprio potencial. É claro que em ambas as atividades podemos estar inserindo novos conteúdos, porém sempre estamos nos munindo de recursos que já conquistamos através de experiências prévias.

hollywood-lights

Octavio Ocampo traduz através da arte que o todo é maior que a soma das partes.

Tanto para a Gestalt-Terapia, quando para o Kung Fu, a experiência é fundamental para o desenvolvimento humano..  Essa linha psicológica se apoia em conceitos da psicologia da Gestalt  e desta forma qualquer elemento muda toda a configuração de ser um indivíduo, ainda que haja a tendencia desta pessoa estar contida em sua forma conhecida, a princípio ele vai se tornando uma “nova” pessoa a cada experiência. É claro que existem experiências e elementos mais significativos que outros, pois estes mudam a percepção sobre o sujeito, mas de uma maneira geral todos os elementos percebidos pelo sujeito operam de forma a modificá-lo em algum grau.

011-tan-sao

Mestre Julio Camacho demonstrando o Taan Sau

No meu processo de vida Kung Fu, eu poderia tirar dezenas de exemplos desse substrato teórico. Certa vez eu e outro praticante estávamos reunidos com Mestre Julio Camacho e ele disse algo como : “Você percebe que quando você pressiona os dedos indicador e mínimo contra os demais dedos, a estrutura do Taan Sau muda completamente?” e prosseguiu: ” Mas em quais situações do dia a dia você vai utilizar essa técnica? Provavelmente nunca vai usar, contudo você pode aprender a dar  atenção aos detalhes mudam todo o contexto!”  Dessa forma meu Mestre demonstrou que um pequeno elemento muda toda uma configuração e  além disso transformou algo extremamente específico e técnico em alguma coisa que poderia ser amplamente utilizada no cotidiano.

Nas próximas postagens tentarei trazer mais semelhanças entre Kung Fu e a Gestalt-Terapia. Até a próxima!

blog-1

Um discípulo de Mestre Julio Camacho

whatsapp-image-2017-02-15-at-19-04-10-1

What is the relation between Kung Fu and  Gestalt Therapy?

100_3829

Since I started my Kung Fu practice, the aspect that caught my attention the most, was how i could get emotional responses from practices. Being able or not to make the move was often related to something in my life. At the same time I started to realize how the practice brought quality of life for myself, since I could always explore and work some unknown of my being. As a psychologist, within each practice I started to do small correlation form what I saw with the Gestalt Therapy theory. Over time, I have developed a pragmatism in my practice, and I have left this relation to theory a bit on the side.

IMG_0673

Master Julio Camacho can, with a few words, mobilize a great number of people

The theory living theory I experienced with  Kung Fu , was in a state of latency, and it appeared from time to time when I was asked, especially when Master Julio Camacho asked me to develop a theme so that I could explain to other practitioners some theorical concepts. When Master Julio Camacho asked me to write this blog, a first idea that came into my head was to put on paper a sensation perceived by me between Kung Fu and Gestalt-Therapy.

In the 1950s, a Gestalt-Therapy was created in the midst of the humanist movement and had the pretension of giving a different look about the human being. According to the creators of this theory, as the major psychological lines of the time looked at the human being with a deterministic perspective, that is, a formation of the human personality was given by pre-determined laws, mainly of cause and effect. For the Gestalt-Therapists people develop their personality with the experiences that result from the relationship with the environment. On this relationship the individual may develop himself  through the exploration of their potentialities. When interacting with the environment this person is free to make their choices, which makes them responsible for them.

On this brief description of Gestalt-Therapy, there is already , within my understanding, a strong similarity with Kung Fu, mainly in what concerns the exploration of the environment and taking advantage of the potentiality of the situations and the potential of someone. It is important to say that in both activities into new content could be insert, however, we often utilizing resources that were attained by previous experiences.

hollywood-lights

Octávio Ocampo, translates through art, the concept that the whole is bigger than the sum of parts.

For both Gestalt Therapy and Kung Fu, experience is fundamental to human development. This psychological line is based on concepts of Gestalt psychology and in this way is a any new element changes the person as whole, although there is a tendency of the person to be contained in its known form, at first it will become a new person to each experience. Of course, some elements are more significant than others, since they change the perception about the  human subject, but in a general way all the elements perceived by the subject operate in a way that modifies it to some degree.

011-tan-sao

Master Julio Camacho demonstrating the Taan Sau.

In my life-process Kung Fu, I could give dozens examples of this theoretical substrate. One day I and another practitioner were reunited with Master Julio Camacho and he said something like, “Do you realize that when you press your index and little fingers against the other fingers, the structure of Taan Sau completely changes?” He continued: “But in how many situations will you really need to use that particular aspect i just showed? Very, very few, although the attention to details could always be used, and that you can use every day!” By saying this, the Master demonstrated that a small element changes a whole configuration and furthermore transformed something extremely specific and technical into something that could be widely used everyday.

On the next posts I will try to bring more similarities between Kung Fu and a Gestalt-Therapy. See you next time!

blog-1

An Disciple of Master Julio Camacho. Iuri Alvarenga “Moy Yau Lei” iurial1v@gmail.com

whatsapp-image-2017-02-15-at-19-04-10-1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s