Desenvolvendo a Atenção Através da Relação Mestre-Discípulo/ Developing Attention Through Master-Disciple Relationship

download ENGLISH VERSION

Qual é o diferencial do Kung Fu? Seriam os movimentos precisos? Eficiência técnica? Melhoria da consciência corporal?

Todos estas particularidades são, em minha opinião, diferenciais do Kung Fu, mas no entanto, acredito que o que torna esta arte tão diferente é o que chamamos de vida Kung Fu.  Mas o que seria isso?  Na base da vida Kung Fu estariam os relacionamentos desenvolvidos no círculo Marcial, sobretudo a relação mestre e discípulo.

Mas o que essa relação mestre discípulo tem de tão especial?

yam-cha-no-tchow-hwa-copa

Mestre Julio Camacho acompanha seu Mestre Leo Imamura na visita de seu  Meste Moy Yat. Na imagem de 98, o encontro de 3 gerações.

A princípio é uma relação que é calcada no aprendizado, mas que não fica restrita ao aspecto físico, principalmente porque tal perspectiva seria limitante e limitada. O aprendizado transcende o aspecto marcial do Kung Fu. No meu modo de ver, a luta é a roupagem que o Kung Fu usa para que possamos desenvolver algo muito mais precioso, que é a atenção.

Em quais situações de vida, verdadeiramente usaríamos um soco? Pode ser que algumas situações realmente requeiram o uso do soco… mas em quantas situações de vida nos beneficiaríamos de uma atenção refinada? Arrisco-me dizer que em todas!

Enquanto uma relação baseada em lutas se dá principalmente em um ambiente propício para lutas, uma relação baseada na atenção pode se dar em qualquer lugar, fazendo praticamente qualquer coisa, como pintar paredes ou simplesmente almoçando. Depende apenas da atitude mental voltada para atenção.

100_2363

É possível desenvolver seu Kung Fu pintando paredes, inclusive. Na imagem, o antigo núcleo da Avenida Nelson Cardoso.

Quando estamos imersos em uma relação, sempre há trocas e novas experiências surgem a partir destas trocas. Quando nos colocamos dentro de uma relação mestre e discípulo, a convivência vai gerando situações para que o Kung Fu e atenção sejam desenvolvidos.

Essa semana reuni para almoçar com Mestre Julio Camacho e outros discípulos.  Neste almoço, pudemos falar sobre um projeto que estamos desenvolvendo. Um projeto sobre Páginas de Kung Fu na internet. Neste projeto, alguns discípulos, supervisionados por Mestre Julio Camacho, farão postagens regulares sobre temas diversos, reunidos ao redor da temática Kung Fu.

100_2492

Dentro de um processo de Vida Kung Fu, muitas vezes nos vemos em situações que normalmente não viveríamos.

Mestre Julio Camacho falava sobre a dificuldade de muitas pessoas em gerar um tema e depois desenvolvê-lo. Segundo ele, a muitas pessoas tem dificuldade em gerar temas, pois ficam dependentes de uma eventual inspiração,  ou do surgimento de uma ideia. Contudo esse problema pode  ser contornado através de uma dinâmica relacional entre mestre e discípulo, pois esta relação tem um potencial gerador experiências diversas em um âmbito Kung Fu, desde que o discípulo permaneça atento para captar o que está sendo transmitido.

No âmbito da clínica psicológica,  como se é de esperar,  a presença e a atenção do psicólogo ao que está sendo transmitido são fundamentais para  o andamento do processo terapêutico, pois todo e qualquer processo terapêutico é iniciado no momento  em que é constituída uma relação e  dentro dessa relação surgirão os temas  pertinentes do processo de vida de cada pessoa.

img-20160817-wa0005

A atenção refinada pela convivência com Mestre Julio Camacho  me desenvolve como psicoterapeuta.

A partir do surgimento de temas, a atenção de um terapeuta é muito importante, mas essa se dá em vários níveis. É necessário prestar atenção não só no que é dito, mas também no que não é dito, no que é mostrado através de gestos e movimentos, e também nas coisas que a pessoa não consegue ver ou perceber, mas que estão contidas em sua comunicação. A percepção destes aspectos é o que move a terapia, e é através dessa atenção que novos temas vão sendo explorados.

Considerando que estar próximo ao  mestre em situações de vida Kung Fu, permite a ampliação da percepção e da capacidade de prestar atenção, acredito que posso me tornar um psicoterapeuta melhor, pois o potencial gerado dentro dessa relação refina nossas principais ferramentas de trabalho….

Mas isso é só um psicólogo falando… Acredito que qualquer que fosse a profissão a fala seria a mesma. Até a próxima!

blog-1

Discípulo de Mestre Julio Camacho Iuri Alvarenga “Moy Yau Lei” iurial1v@gmail.com

Developing Attention Through Master-Disciple Relationship

What is the big deal about Kung Fu? The precise movemnts, maybe or  the technical efficiency? Improvement of body awareness?

All these particularities are, in my opinion, Kung Fu differentials, but nevertheless, I believe that what makes this art so different is what we call Kung Fu life. But what would that be? At the base of Kung Fu life would be the relationships developed in the martial circle, especially the master and disciple relationship.

But what does this master-disciple relation is so special?

yam-cha-no-tchow-hwa-copa

Master Julio Camacho accompanies his Master Leo Imamura on his Master visit. An encounter of three generations, in 1998.

At first it is a relationship that is based on learning, but it is not restricted to the physical aspect, mainly because such a perspective would be limiting and limited. The learning transcends the martial aspect of Kung Fu. In my view, the fight is the dress that Kung Fu uses so that we can develop something much more precious, which is attention.

Which life situations would we truly need to use a punch? It may be that some situations ,actually, require it’s use … but in how many life situations would we benefit from refined attention? I venture to say that in all!

While a relationship based on fighting occurs mainly in  fighting environments, a relationship based on attention can occur anywhere, doing just about anything.

We may be developing our Kung Fu painting walls or simply having lunch.

100_2363

It’s possible to develop Kung Fu even painting walls. On image Vladmir Anchieta and Fernando Xavier.

When we are immersed in a relationship, there are always life exchanges and new experiences emerge from these exchanges. When we put ourselves into a master and disciple relationship, when together  some situations to the development of attention are created through Kung Fu experiences.

This week I met Master Julio Camacho and other disciples for lunch. While having a meal we were able to talk about a project that is being developed. A project about Kung Fu Pages on the internet. In this project, some disciples, supervised by Mestre Julio Camacho, will make regular posts on different themes, gathered around the Kung Fu theme.

100_2492

In a Kung Fu life process, we often see ourselves in some situations that we wouldn’t normally be.

Master Julio Camacho talked about the difficulty of many people in generating a theme and then developing it. According to him, many people find it difficult to generate themes because they are dependent on an eventual inspiration, or the emergence of an idea. However, we can go around this problem by having a relational dynamic between master and disciple, for this relationship has a potential to generate diverse experiences in a Kung Fu scope, as long as the disciple pays attention for what is being transmitted.

In the psychological clinic, as many might expect, the presence and attention of the psychologist to what is being transmitted are fundamental to the progress of the therapeutic process, since any therapeutic process is initiated at the moment when a relationship is formed and Within this relationship will arise the pertinent themes of the process of life of each person.

img-20160817-wa0005

The refined attencion developed by being close to my master helps me become a better psychotherapist

From the emergence of themes, the attention of a therapist is very important, but this takes place on several levels. It is necessary to pay attention not only to what is said, but also to what is not said, what is shown through gestures and movements, and also in things that the person can not see or perceive, but which are contained in their communication. The perception of these aspects is what moves the therapy, and it is through this attention that new themes are being explored.

Considering that being close to the master in Kung Fu life situations, allows the expansion of perception and ability to pay attention, I believe that I can become a better psychotherapist, because the potential generated within this relationship refines our main work tools … .

But this is just a psychologist talking … I believe that whatever profession the speech would be the same. Until next time!

blog-1

An Disciple of Master Julio Camacho. Iuri Alvarenga “Moy Yau Lei” iurial1v@gmail.com

Um comentário em “Desenvolvendo a Atenção Através da Relação Mestre-Discípulo/ Developing Attention Through Master-Disciple Relationship

  1. […] para a Gestalt-Terapia, quando para o Kung Fu, a experiência é fundamental para o desenvolvimento humano..  Essa linha psicológica se apoia em conceitos da […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s